terça-feira, 18 de julho de 2017

Filmes e Séries: Skam



Como já sabem, se há coisa que não me canso de fazer é ver séries e, por isso mesmo, hoje trago-vos uma de nacionalidade Norueguesa. Não sou muito de ver séries em línguas que não entendo, até porque prefiro estar mais atenta ao que as personagens estão a dizer, do que a ler as legendas, mas recomendaram-me que desse uma chance a esta e assim o fiz.

Skam, começou em 2015, tem um total de quatro temporadas e conta o dia a dia de alguns adolescentes noruegueses. Esta série tem uma particularidade especial, visto que cada temporada é baseada numa personagem especifica daquele determinado grupo de amigos, o que nos dá um olhar um pouco mais especifico nessa mesma personagem.

A primeira temporada é talvez a melhor, pois apesar de nos dar a conhecer a personagem na qual se baseia, mostra-nos um pouco de todas as outras. Eva é a personagem principal desta temporada, e conseguimos ver e perceber toda a sua relação com o seu namorado e com os seus amigos, incluindo alguns problemas que ela tenta enfrentar.

A segunda temporada é um género de continuação da primeira mas, em vez de girar em torno de Eva, conta um pouco da história de Noora, outro membro do grupo de amigos de Eva, e que vive com dois amigos. Nesta temporada conseguimos também perceber um pouco do que se passa com as outras personagens.


A personagem representada por Tarjei Sandvik Moe é a principal da terceira temporada, e baseia-se na sua nova relação e nos preconceitos que tem que ultrapassar para ser feliz, juntamente com uma data de outros acontecimentos que o levam a duvidar de si mesmo.

A quarta e final temporada conta-nos a história de Sana e de como ela convive com os outros, sendo ela muçulmana e estando a tentar viver uma vida normal que não quebre as regras da sua religião, tendo em conta as ações e modo de vida daqueles que a rodeiam. 

O último episódio mostra-nos um pouco de cada personagem e, apesar de conclusivo, traz-nos imensas surpresas!

Em geral, gostei imenso da série e sugiro a todos que a vejam, pois retrata vários acontecimentos e situações do nosso dia a dia, e ajuda-nos a perceber que nem todas as pessoas são realmente quem parecem ser, tanto para o bem como para o mal. Mostra-nos uma visão mais íntima e pessoal daquilo por qual as pessoas estão a passar, levando a que as pessoas que a assistem criem novas opiniões à cerca de certas pessoas ou determinados grupos. 

Vocês já conheciam esta série? Que outras séries vêm ou planeiam ver?