segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Regresso às Aulas: Conselhos no Vestuário


Olá pessoal! Tudo bem convosco? Comigo (não) podia estar melhor! Como já devem saber, estreei-me este ano na Universidade de Évora, onde as praxes terminam apenas a 1 de Novembro, depois de variadas e importantes cerimónias que te levam à receção dos caloiros.

A esta altura do campeonato acho que já me posso considerar capaz de vos dar algumas dicas de vestuário, não só referente às aulas mas também para as praxes. Em todos o país a participação nas praxes leva à remoção de brincos, anéis, colares, qualquer tipo de acessórios, não podendo também sendo permitido o uso de maquilhagem ou verniz e, muitas das vezes, isto leva um pouco ao relaxamento dos "bichos". Embora eu não tenha a perfeita solução para isto (até tenho, a solução é amarem ser como são), vou tentar dar algumas dicas para vos ajudar com o vosso vestuário durante este mês e meio (menos tempo no resto do país).

Aulas na Universidade


Ao contrário do que muita gente pensa, para as aulas vocês não precisam retirar toda a vossa maquilhagem, acessórios, nem usar roupa velha. Vistam-se normalmente! Dentro das instalações da Universidade ninguém vos pode praxar, por isso não há nada que vos impeça de circularem como bem entenderem. Visto que estamos agora a entrar no Outono, recomendo cores mais secas, castanhos, verdes, rosas, dourados um pouco escuros, pretos, etc. Em baixo, deixo estes dois conjuntos que encontrei online e adorei!


  


Praxes Académicas

O vestuário na praxes, sim! O grande problema feminino! Não posso falar nada relacionado com o vestuário dos rapazes porque não tenho muito a ver nisso, mas posso dar algumas dicas à cerca do que eu visto. Para começar, eu sou uma apaixonada por maquilhagem e antes de tudo isto começar eu não conseguia sair de casa sem pelo menos um risco nos olhos, porém consegui habituar-me (e acreditem que não foi nada fácil, apresentar-me no meu pior a gente nova). Para não ouvir reclamações nenhumas, tirei o verniz de cor das minhas unhas e passei o fortalecedor por cima depois de as cortar, para não ter nenhum problema em partir alguma ou algo do género. Goodbye ao relógio, brincos, pulseiras e anéis, e nem pensar em pôr sequer um brilho nos lábios! No entanto, se tiverem grandes problemas de pele, como vermelhidão, ponham um pouco de base - eu tenho o nariz muito vermelho e passo todos os dias com bb cream e pó, até hoje ninguém me disse nada, mas também faço para que não se note. Basicamente, se puserem base ESPALHEM BEM!

Agora, quanto às roupas, usem roupas velhas na mala! Não quero saber se não cabem, ponham umas leggings e uma blusa num saco e levem convosco para as aulas - nunca se sabe quando a praxe vai começar! Não sejam como aquelas raparigas que não suportam andar mal vestidas e que vão com roupas de marcar para as praxes, porque, deixem-me avisar-vos: é possível parecer bem em roupas velhas! Não precisam necessariamente de usar leggings e uma t-shirt, se tiverem calças de ganga antigas que já não usem e blusas largas, serve na perfeição - levem também um casaco convosco, porque o tempo começa a ficar frio.

Jantares de Praxe

Se ninguém avisar que é para sujar, o melhor é levar roupas que nem sejam velhas nem sejam novas: roupas que sejam worth going out with, se é que me entendem. Jantares académicos significam sempre uma saída à noite a um bar qualquer ou a uma discoteca, por isso convém ir com algum estilo - mas não demasiado. Basicamente, vistam aquelas roupas que estão no fundo do armário, que não são más mas que só usam quando o resto foi para lavar. Assim não se arriscam a encontrar a vossa crush e a parecerem um sem abrigo, como aconteceu comigo na primeira noite. E na segunda. Nestes casos o jantar, mesmo sem sujidade, continua a ser considerado como praxe, por isso não podem levar maquilhagem nem acessórios, se o quiserem fazer aconselho a que falem com alguém responsável para saber que podem levar.

Se for uma festa pijama, não levem leggings nem calças de fato-de-treino, por amor de Deus. Se o fizerem vão estar apenas a criar uma razão para levarem um sermão ou um castigo, e não vale a pena. Afinal de contas, todas tempos um pijama super giro e cute.

Por hoje é tudo! Sei que talvez não sejam os melhores conselhos, mas são - de facto - os meus. Espero que o post vos dê algum jeito, caso já vá tarde este ano então que dê para o próximo ano. Vejo-vos em breve, minhas lindas!

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

BOOK REVIEW: Wattpad




Olá pessoal! Como estão, bem? Espero que sim! Para começar, quero dizer-vos que se há uma coisa sem a qual eu não consigo passar, são livros. Adoro ler, qualquer que seja o género, romance, ficção cientifica, criminal, etc. Não compro muitos livros, porque o dinheiro que recebo mensalmente não me dá para tudo mas, recentemente (à cerca de três anos, para ser honesta), descobri a solução: Wattpad.

O Wattpad é um site canadiano, que acabou também por criar uma aplicação, que está completamente cheio de histórias escritas não só por autores amadores (eu, por exemplo), como por autores bastante conhecidos. Este site internacional, é também conhecido por lançar vários livros e autores, tais como a coleção da Seleção ou After, que foram inicialmente escritos e publicados no Wattpad mas que, com o passar do tempo, tiveram tantas visualizações que acabaram por chamar a atenção de Editoras, que mais tarde, se dispuseram a lançá-los oficialmente.

https://www.wattpad.com/user/itsloyalbooks

Aqui, qualquer utilizador por ler as histórias dos outros ou publicar as próprias. Se gostam de ler, aconselho-vos seriamente a visitarem o site, lerem alguns dos livros publicados, e até podem escrever e publicar algumas histórias que queiram! É ainda possível deixar comentários na história (ao final de cada capítulo no computador / cada parágrafo na aplicação), votar nos capítulos, seguir os autores, e podem ainda juntar-se a clubes.

Há vários géneros de clubes, O café, Improve your writting, Multimedia Designs, Industry Insider, e os restantes são aqueles que as pessoas usam mais, baseados na categoria e género do livro. Nos clubes podem pedir ajudar para o que quer que seja, podem jogar jogos criados pelos outros utilizadores ou por vocês mesmos, e acabam sempre por conhecer alguém com os mesmos gostos literários que vocês.


Por ano, é também realizada a distribuição de prémios, onde as melhores histórias do ano são nomeadas com os Wattys. Estes prémios são dados a todas as categorias, independentemente do idioma em que se encontram.

Vou deixar aqui em alguns dos livros que já li no site/aplicação e que gostei mais. São todos bastante diferentes e alguns deles têm até sequelas, que também se podem ler através do perfil do autor. Estão todas em Inglês pois é essa a Língua que eu escolhi nas definições, mas quando criam a vossa conta ela fica automaticamente em Português, só muda quando vocês quiserem. Cliquem na imagem de casa história para terem acesso à mesma.

Paranormal: 

https://www.wattpad.com/story/20996035-untouched-completed

  Untouched (em Português, intocável) tem uma história de amor muito bonita, entre uma rapariga de 20 e poucos anos que, quando era mais nova, descobriu um poder (ao qual chama maldição), e Hades, o Deus da Morte. 

É bastante interessante, eu pessoalmente gostei bastante. Deixou-me muito emocionada, e isso é o que eu mais procuro quando leio um livro. Quando ao final, não vou fazer spoiler, claro, mas é certamente adorável e, apesar de não ter nada de conto de fadas, é um dos finais mais bonitos que já testemunhei.

 

 Fantasia:

https://www.wattpad.com/story/43094429-pandora%27s-box

Pandora's Box (em Português, A Caixa da Pandora) foi um dos livros que considerei bastante antes de ler, pois a sua descrição chamava-me imenso à atenção, mas nunca pensei que o conteúdo realmente o fizesse. Acabei por me surpreender bastante, pois não foi nada do que estava à espera, literalmente.

Não vou falar do que se trata, pois a descrição da mesma também não diz muito, mas espero realmente que leiam.



Ficção Adolescente:

https://www.wattpad.com/story/33739411-just-the-highlights
Deixo-vos com a descrição de Just The Highlights, porque não à muito mais a dizer. No entanto, quero apenas acrescentar que todos devíamos ler este livro, pois mostra-nos o quão as nossas vidas mudam ao longo dos anos.

Elliot e Julia têm uma relação complicada. Desde que se conheceram no sétimo ano, as únicas conversas sinceras que tiveram foram trocadas estritamente por mensagens. Mas eles não se importavam com esta falta de intimidade. De facto, eles gostavam. 

Não pensem que esta falta de conversas sinceras os impediu de, como devo dizer, ter momentos interessantes. Como quando a Julia perdeu a virgindade para o Elliot. Sim, leram corretamente. É uma longa história. Foi só uma vez. Na verdade, foram quatro vezes. Numa noite. Uma de manhã também. Mas foi só numa ocasião. Está bem, duas ocasiões. É mesmo uma longa história.

Basicamente, isto é apenas uma longa história sobre duas pessoas com uma relação complicada, nunca completamente definida. Bom, não é exatamente a história completa. Só o mais importante. 

https://www.wattpad.com/story/9368022-my-bad-boy-stepbrother

My Bad Boy Stepbrother, não é, de todo, aquilo que eu pensava que iria ser. Quando comecei a ler, pensei que teria algo a ver com romance - apesar de na descrição referir que não tinha - mas depressa descobri que estava enganada.

Este livro é a prova de que nem todos os meio-irmãos têm uma má relação e que, por vezes, são tão ou mais importantes do que outras pessoas nas nossas vidas. Ela fez de tudo para proteger Jason, quando na verdade tudo o que ele queria fazer era protegê-la a ela.


 Ficção Cientifica: 

https://www.wattpad.com/story/20738183-expiration-date-duology

Expiration Date, ou Data de Validade, é uma história de ficção cientifica, que se passa nos Estados Unidos.

Muito resumidamente, existe uma sociedade que define o dia em que uma pessoa vai morrer logo à nascença, marcam-no no pulso e nesse mesmo dia o individuo acaba realmente por falecer. Isto, até a personagem de Mikaela Bender aparecer e passar do prazo de validade. Ela era suposto já ter morrido, e agora esconde-se da Sociedade mesmo por baixo dos seus olhos.


Mistério/Suspense: 
 
https://www.wattpad.com/story/11287121-confessions-about-colton
 Confessions About Colton é o género que livro para quem adora resolver mistérios, também funciona muito bem para fãs de Pretty Little Liar, como eu.

Este livros documenta a aventura de um rapaz que encontrou o seu melhor amigo morte, e agora faz de tudo para tentar perceber o que aconteceu com ele. Durante o caminho, descobre segredos sobre a pessoa que ele pensava guardar nenhuns, e é surpreendido pela vida dupla que o amigo levava. Na sua jornada, é ajudado por alguém desconhecido, que lhe dá tudo o que é essencial para o levar às conclusões corretas. "Seven letters, seven confessions, seven clues."



Ok pessoal, por hoje é tudo! Espero honestamente que tenham gostado do post e que dêem uma vista de olhos pelo site, vão adorar! Caso o façam ou já conheçam digam-me a vossa opinião. Vejo-vos em breve!

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Não mereço alguém que finja importar-se comigo aos sábados e que desapareça aos domingos

Todos temos alguém na nossa vida que, mesmo não estando connosco, faz o nosso coração acelerar e com que sintamos o nosso interior revirar. Para mim, essa pessoa é tão usual no meu dia-a-dia como o sol durante a noite, como um coelho no mar ou um tubarão a voar. Talvez sem exageros seja o melhor, não é assim tão invulgar. Mas a falta que me faz, de falar com ele, é tão grande que me causa uma enorme solidão que me faz enlouquecer, ele permanece demasiado tempo na minha cabeça para quem me dirige tão poucas palavras. Demasiado poucas, devo dizer.

E é por isso que sinto tanta a falta dele, tenho saudades. Tenho saudades daquela noite, da forma como ele me abraçou debaixo do luar e de todos aqueles milhares de olhares. Tenho saudades da maneira como ele se preocupou comigo e gentilmente me puxou para ele para me acalmar e levar consigo o meu sofrimento e a minha dor. Tenho saudades de como me protegeu e como os seus braços rodearam o meu corpo que tanto tremia, depois de me ver num dos meus piores momentos e enquanto chorava.

 

Ele faz-me falta, tem feito durante os últimos poucos ou mais anos e sei que fará para a eternidade, porque é isso que ele é para mim, o meu infinito. E o pior de toda a nossa história nem é o facto de eu o amar com tanta intensidade que não percebo, mas o facto de que ele nem sequer sonha com isso. Sei que não me devo preocupar mais, que devo esquecer e seguir em frente sem um pedaço dele, mas não consigo. É demasiado importante para mim.

Só que tenho de o afastar, tenho que o fazer porque eu não mereço isto. Não mereço alguém que finja importar-se comigo aos sábados e que desapareça aos domingos, eu mereço alguém que realmente me queira, alguém que repare no brilho dos meus olhos e que esteja atento aos detalhes do meu rosto, alguém que, apesar de me conhecer como ninguém mais, não se importe com os meus maiores defeitos. Mereço alguém que goste de mim por mim, alguém que me possa amar. Alguém que não parta só por partir, alguém que não fique só por ficar.


Sei que ainda tenho um grande caminho pela frente, onde vou aprender a esquecer e recomeçar de novo. Terei que percorrer uma longa estrada que mais vai parecer uma montanha russa de sentimentos, mas acredito que só depois de me aperceber o quão inocente pareço nesta realidade é que vou conseguir enfrentar aquilo que não me quer enfrentar a mim; e aí sim, só depois disso tudo vou conseguir ser feliz.

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Regresso às Aulas: Pronta para o primeiro ano Académico!


Após quase um ano sem fazer praticamente nada, vou agora finalmente recomeçar com os estudos e, desta vez, deixo o ensino básico e secundário para trás e inicio o superior. Dentro de dias começo o meu primeiro ano na Universidade de Évora em Línguas e Humanidades.

Estou bastante ansiosa. Muitos dos meus amigos e conhecidos já passaram por esta experiência no ano passado mas mesmo com os seus conselhos não me consigo acalmar. Só quero começar as aulas de uma vez por todas e pronto. Disseram-me como fazer as coisas e a hora certa para as fazer, visto que o primeiro mês e meio vai ser arriscado, com as praxes e tudo isso.

Segundo a tradição, as praxes em Évora iniciam-se no primeiro dia de aulas e terminam dia 1 de Novembro, na receção ao Caloiro. Durante esse tempo, os bichos (caloiros, após o primeiro de Novembro) são submetidos a fazer o que quer que seja que os Senhores Estudantes (3º ano) os mandem fazer. Pelo que sei, e devo estar preparada, há de tudo: rebolar no chão, papas nojentas no cabelo, canções e coreografias organizadas e entre outros, jantares amigáveis. Tenho primos e amigos  que, apesar de não serem no mesmo curso que eu, já se encontram em posição de praxar e informaram-me que não me vão deixar passar em claro; estão ansiosos por se divertiram às minhas custas. Estou nervosa e tenho um pouco de medo do que aí vem, mas mal posso esperar para começar esta nova aventura.

Vejo-vos em breve!

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Pergunto-me se realmente vale a pena


Pergunto-me se realmente vale a pena, quando sei que não.

Estes pensamentos fantásticos que envolvem a minha mente de minuto a minuto e me tiram aos poucos a realidade, que me esmagam o coração e me fazem dores de cabeça. Estou cansada. Estou cansada de imaginar pequenos momentos que espero mas sei que não vão acontecer, estou cansada de pensar em alguém para quem importo tanto quanto a calçada nas ruas da nossa antiga cidade.

Farto-me. Desejo poder livrar-me de toda a fantasia que crio dia a pós dia e adormecer sem ter que pensar nele, porque ele é a minha mágoa. Destrói-me enquanto me alimenta e nem se apercebe do crime que está a cometer. Não é ilegal, mas devia ser.

E agora, tal como ontem e antes de ontem, encontro-me sozinha nesta sala a pensar em todas as possibilidades que poderiam haver se tivesse tomado uma outra decisão. Sei que sofreria qualquer das maneiras mas, como dizem, arrependo-me do que não fiz, e agora fico a matutar durante não sei quantas mais horas ou dias ou semanas sobre o que poderia ter acontecido e não aconteceu. Quem me dera poder estar lá, mas agradeço não ter ido.

Só gostava de poder fechar os olhos e eliminar o sentimento que causa em mim, talvez assim ele importasse tanto para mim como eu para ele, mas não mandamos no nosso coração e talvez seja essa a razão porque todos estamos tão perdidos. É definitivamente a razão pela qual eu me encontro assim, desconcentrada, encantada.

segunda-feira, 5 de setembro de 2016

E hoje relembro-me de ti


E hoje relembro-me de ti.

Relembro-me dos teus braços à minha volta e das palavras perdidas que deixaram a tua doce boca naquela noite, do teu olhar, do que talvez tenha sido uma falsa preocupação momentânea, do teu aperto.

E sinto falta. Sinto falta de todos os momentos em que estiveste presente e me alegraste com o teu sorriso, sinto falta do teu abraço e da tua protecção, sinto falta da minha sanidade e não sei o que fizeste com ela. Roubaste-ma, juntamente com o meu coração, e a única coisa que deixaste para trás foram memórias perdidas e desejos inacabados.

E é por isso que te quero aqui, junto a mim e longe de todos. Quero-te tanto que peço a Deus para não te ter, peço para que saias, que vás embora da minha mente tal como foste da minha vida. Num segundo e sem aviso prévio; apesar de ambos sabermos que era inevitável.

Dói, magoa o meu peito e fecho os olhos, não querendo rever o teu virar de cara e os teus deambulantes olhares. Mas vejo-te partir, apesar de ser eu quem caminha para longe.

Perco-me de novo. Choro. Grito. Sai da minha cabeça, sai da minha mente! Não quero querer-te. Não quero perder-te. Quero ter-te.